LEISHMANIOSE

Leishmaniose

Como pode proteger o seu cão?

Como pode proteger o seu cão?

É essencial prevenir a leishmaniose canina em áreas de risco de picada por flebótomos, entre março e novembro, dependendo do ano. A leishmaniose canina afeta cães que vivem nestas áreas e cães que as visitam, por exemplo, durante as férias de verão. As seguintes medidas ajudam a prevenir a infeção dos cães limitando o tempo de exposição a picadas:
• Tratar o cão com um inseticida tópico de longa duração com ação repelente dos flebótomos. Atualmente, apenas os medicamentos que pertencem à família dos piretroides (por ex., permeterina, deltametrina) possuem essas propriedades. Por exemplo, as coleiras impregnadas de deltametrina (Scalibor®) têm uma ação repelente dos flebótomos, que se inicia uma semana após a aplicação e com duração de 6 meses;
• Manter o cão dentro de casa desde o anoitecer até ao amanhecer durante a época de risco elevado;
• Reduzir os micro-habitats favoráveis aos flebótomos em redor da casa e em locais que o cão frequente;
• Utilizar um inseticida doméstico (do tipo “repelente de mosquitos”) onde o cão habita.


Desde 2011, também está disponível na Europa uma vacina contra a leishmaniose canina, que aumenta a resistência do cão à infeção. A vacinação deverá reduzir o risco de desenvolver uma infeção ativa e doença clínica após o contacto com o parasita.
Se tiver perguntas sobre a vacinação contra a leishmaniose canina, peça aconselhamento junto do seu veterinário.